João Cabral de Melo Neto

#umpoetaumpoemapordia #71 (09/1)

POEMA – Poema
Meus olhos têm telescópios / espiando a rua / espiando minha alma / longe de mim mil metros. // Mulheres vão e vêm nadando / em rios invisíveis. / Automóveis como peixes cegos / compõem minha visões mecânicas. // Há vinte anos não digo a palavra / que sempre espero de mim. // Ficarei indefinidamente contemplando / meu retrato eu morto.

“Poema”, transcrito a seguir, é o primeiro texto de Pedra do sono, livro de estréia de João Cabral publicado em 1941.
MELO NETO, João Cabral de. O cão sem plumas. In: Pedra do sono (1940-1941). Rio de Janeiro, Alfaguara/Objetiva, 2007. p. 23.

POETA – João Cabral de Melo Neto nasceu na cidade de Recife – PE, no dia 09 de janeiro de 1920 – Rio de Janeiro, 9 de outubro de 1999) foi um poeta e diplomata brasileiro.

MAIS SOBRE
http://www.releituras.com/joaocabral_bio.asp
http://www.revistabula.com/449-os-10-melhores-poemas-de-joao-cabral-de-melo-neto/
http://www.jornaldepoesia.jor.br/joao.html
http://www.algumapoesia.com.br/poesia/poesianet001.htm
http://biografiaecuriosidade.blogspot.com.br/2015/02/biografia-de-joao-cabral-de-melo-neto.html


http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/7765/7765_13.PDF

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s