A escrita é a minha primeira morada de silêncio

#umpoetaumpoemapordia #73 (11/1)

POEMA – ESCRITA
A escrita é a minha primeira morada de silêncio / a segunda irrompe do corpo movendo-se por trás das palavras / extensas praias vazias onde o mar nunca chegou / deserto onde os dedos murmuram o último crime / escrever-te continuamente… areia e mais areia / construindo no sangue altíssimas paredes de nada // esta paixão pelos objectos que guardaste / esta pele-memória exalando não sei que desastre / a língua de limos // espalhávamos sementes de cicuta pelo nevoeiro dos sonhos / as manhãs chegavam como um gemido estelar / e eu perseguia teu rasto de esperma à beira-mar // outros corpos de salsugem atravessam o silêncio / desta morada erguida na precária saliva do crepúsculo
(O Medo. Lisboa, Assírio & Alvim, 1997)

POETA – Al Berto, pseudónimo de Alberto Raposo Pidwell Tavares (Coimbra, 11 de Janeiro de 1948 — Lisboa, 13 de Junho de 1997), foi um poeta, pintor, editor e animador cultural português.

MAIS SOBRE
http://umbigomagazine.com/um/2015-04-21/al-berto-al-tudo.html
http://www.revistas.usp.br/desassossego/article/viewFile/47611/51351
http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/542/1/17772_re290_TeseMetafisicadoMedo.pdf
http://cvc.instituto-camoes.pt/poemasemana/33/escrita_poema1.html
http://www.escritas.org/pt/l/al-berto
https://canaldepoesia.blogspot.com.br/
http://um-buraco-na-sombra.netsigma.pt/p_mundo/index.asp?op=4&p=1823
http://www.drealentejo.pt/escolas/default.asp?action=news&idnews=1408&idescola=75

albertoomedo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s