She Walks In Beauty

#umpoetaumpoemapordia #84 (22/1)

POEMA: SHE WALKS IN BEAUTY
She walks in Beauty like the night / Of cloudless climes and starry skies; / And all that’s best of dark and bright / Meet in her aspect and her eyes: / Thus mellowed to that tender light / Which Heaven to gaudy day denies. // One shade the more, one ray the less, / Had half impaired the nameless grace / Which waves in every raven tress, / Or softly lightens o’er her face; / Where thoughts serenely sweet express, / How pure, how dear their dwelling-place. // And on that cheek, and o’er that brow, / So soft, so calm, yet eloquent, / The smiles that win, the tints that glow, / But tell of days in goodness spent, / A mind at peace with all below, / A heart whose love is innocent!

ELA CAMINHA EM FORMOSURA (Tradução de Fernando Guimarães)
Ela caminha em formosura, como uma noite / Em que o céu está sem nuvens e com estrelas palpitantes, / E o que há de bom em treva ou resplendor / Se encontra em seu olhar e em seu semblante: / Ela amadureceu à luz tão branda / Que o Céu denega ao dia em seu fulgor. / Uma sombra de mais, em raio que faltasse, / Teriam diminuído a graça indefinível / Que em suas tranças cor de corvo ondeia / Ou meigamente lhe ilumina a face: / E nesse rosto mostra, qualquer doce idéia, / Como é puro seu lar, como é aprazível. // Nessas feições tão cheias de serenidade, / Nesses traços tão calmos e eloquentes, / O sorriso que vence e a tez que se enrubesce / Dizem apenas de um passado de bondade: / De uma alma cuja paz com todos transparece, / De um coração de amores inocentes.

ELA CAMINHA EM BELEZA ( Tradução por Wagner Primo)
Ela caminha em beleza como a noite / De clima sem nuvens e céu estrelado; / E todo a perfeição da escuridão e da luz encontra-se / Em seu semblante e seus olhos / Dessa forma enternecida até esta luz suave / Que o céus ao dia fúlgido negam. // Uma sombra a mais, um raio a menos / Teria parcialmente danificado a indescritível beleza / Que ondula em cada negra trança de seu cabelo / E ternamente brilha em seu rosto; / Onde os pensamentos serenamente expressam / Quão puro, quão querido é o lugar que habitam. // E nessa face, e sobre essa fronte / Tão gentil, tão suave contudo eloqüente, / Jazem o sorriso que conquista, as cores que dardejam / Mas que falam de dias em benevolência passados / Uma mente em paz com tudo / Um coração cujo amor é inocente.

POETA
Lord Byron – George Gordon Byron, 6º Barão Byron nasceu em Londres, Inglaterra, 22 de Janeiro de 1788 e morreu em 1824. Foi um poeta britânico e uma das figuras mais influentes do romantismo.

MAIS SOBRE
A GRANDE POESIA – “Ela caminha em formosura” – : George Gordon (Lord) Byron
http://prolittera.blogspot.com.br/2009/03/she-walks-in-beauty.html

lord_byron_in_albanian_dress

ps: dia consagrado a Apolo, o Deus Sol, deus das artes e da poesia na mitologia grega.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s