Weltflucht

#umpoetaumpoemapordia #104 (11/2)

POEMA – Weltflucht (1902)
Ich will in das Grenzenlose / Zu mir zurück, / Schon blüht die Herbstzeitlose / Meiner Seele, / Vielleicht — ists schon zu spät zurück! / O, ich sterbe unter Euch! / Da Ihr mich erstickt mit Euch. / Fäden möchte ich um mich ziehen — / Wirrwarr endend! / Beirrend, / Euch verwirrend, / Um zu entfliehn / Meinwärts.

(Tradução de Mauricio Mendonça Cardozo) Fuga do mundo
Vou-me embora pra lá de além, / De volta a mim, / Jacinto em flor terçã / No temporão de minha alma, / Quiçá já tarde — tarde demais! / Ah, vou morrendo entre vocês, / Que me sufocam com vocês! / Lios queria que me atassem — / Num vira e mexe que findasse! / Desconcertante, / Equívoco por um instante, / Para que enfim eu escapasse / No rumo de mim.

POETA –  (Elberfeld, Wuppertal, 1 de fevereiro de 1869 — Jerusalém, 22 de janeiro de 1945) foi uma poetisa judia alemã.

MAIS SOBRE –
https://es.wikipedia.org/wiki/Else_Lasker-Sch%C3%BCler
periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/download/7543/5821
http://circulodepoesia.com/2011/05/albala-else-lasker-schuler/
http://amediavoz.com/laskerschuler.htm

220px-else_lasker-schuler_1875

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s