O sonho

#umpoetaumpoemapordia #162 (10/4)
POEMA – O SONHO

Pelo Sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos,
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e do que é do dia-a-dia.

Chegamos? Não chegamos?

– Partimos. Vamos. Somos.

POETA – SEBASTIÃO DA GAMA
Sebastião Artur Cardoso da Gama (Vila Nogueira de Azeitão, Setúbal, 10 de Abril de 1924 – Lisboa, 7 de Fevereiro de 1952), foi um poeta e professor português, licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1947.

MAIS SOBRE –

http://www.escritas.org/pt/l/sebastiao-da-gamahttp://www.antoniomiranda.com.br/Iberoamerica/portugal/sebastiao_da_gama.htmlhttp://antologiadoesquecimento.blogspot.com.br/2005/12/verdade-era-bela.htmlhttp://ensina.rtp.pt/artigo/sebastiao-da-gama/https://interrogaesblog.wordpress.com/2016/01/10/pequeno-poema-sebastiao-gama/

sebastiaogama

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s