o olhar para no olhar de izadora

o olhar para no olhar de izadora
ela para, espera a senha, o sinal
repara no comportamento imersivo alheio
e mergulha no novelo
todos os corpos na sala de espera
são corpos (aéreos)
ninguém está ali,
etéreos, habitam as nuvens
até a vibração do nome de alguém desaguar
no mar de corpos submersos…
e um corpo qualquer emerso se esvai,
vai, cai como lágrima ou eco

o olhar para no olhar de izadora
não era seu corpo
tampouco sua hora.

84416325_10157961884662354_2435586596767006720_o

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.